Publicidade

Publicidade

Arquivo de junho, 2008

30/06/2008 - 13:33

Sobrecarga de informações já custa US$ 650 bi aos EUA

Compartilhe: Twitter

Segundo a compahia de pesquisas norte-americana Basex, a sobrecarga de informação já custa aos EUA cerca de US$ 650 bilhões. Dados indicam que as tecnologias criadas para aumentar nossa produtividade (em especial computadores e internet) também causam um verdadeiro rombo na economia, deixando trabalhadores esgotados, ao lidar com cada vez maiores quantidades de informação e interrupções. Segundo o New York Times, Microsoft, Intel, Google e IBM estariam se unindo para criar um grupo para estudar o problema. Continue lendo no Produtividade Pessoal.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
30/06/2008 - 13:24

[Feedkiller] Coloque ordem nas suas fontes de informação

Compartilhe: Twitter

feedkiller

Está perdido nos seus feeds? Gastando tempo demais para cavar no meio de tanta informação? O FeedKiller pode ajudá-lo. O aplicativo on-line permite que você misture diversas fontes de informação numa só. Por exemplo: você digita o endereço do feed do Technology Review e depois o do Lifehacker. Diz que quer receber apenas 4 posts de cada um deles. Isso criará um terceiro feed resumido, que poderá ser cadastrado normalmente em qualquer leitor de RSS, substituindo os 2 anteriores. Na verdade, isso é a boa e velha prática do mashup. Assim, você também pode mixar os feeds de maneiras criativas e postar o resultado no seu site ou blog. Teste o FeedKiller aqui.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
27/06/2008 - 17:37

Blog ensina a procrastinar com estilo

Compartilhe: Twitter

Já faz alguns dias, o blog Ócio 2007 está fazendo um interessante especial sobre procrastinação – o ato de enrolar até o último segundo para dar conta das suas tarefas. Os posts brincam com a chamada procrastinação ativa, que é aquela praticada sem muitas dores na consciência, estresse e depressão.

Explico: os procrastinadores ativos geralmente deixam tudo para a última hora porque são confiantes (e sabem que no final darão conta do recado) e/ou gostam de sentir a adrenalina do prazo estourando. Se esse é o seu caso, você vai se divertir com as dicas para enrolar melhor no ambiente de trabalho. Elas servem também para ajudar a detectar seus próprios hábitos.

Infelizmente, nem todos os enroladores lidam bem com sua mania. Mais que isso, a procrastinação já está virando um negócio. Se você se interessa pelo assunto, é bom ficar de olho nas bancas de jornal. Assim que puder, contarei mais detalhes.

Mais sobre procrastinação no Magaiver

Revista faz especial sobre procrastinação. Lerei depois
10 Dicas para se livrar da procrastinação

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
27/06/2008 - 16:11

10 dicas para melhorar sua apresentação de Power Point

Compartilhe: Twitter

Alguns de vocês pediram dicas para criar apresentações melhores no Power Point. Vamos lá:

1. Veja vários slides inspiradores, não só na sua área de atuação. Onde achá-los? No Slide Share, por exemplo.

2. Conheça seu público. O que ele gosta? O que é divertido para ele? O que ele considera “bonito”, “interessante” ou “confuso”?

3. Use slides limpos, com frases curtas.

4. Não use imagens de fundo (background) com texto sobreposto. Legibilidade é sua preocupação número 1.

5. Use fontes sem serifa (como Helvetica, Lucida Grande, entre outras). Elas são mais legíveis de longe. E, se bem escolhidas, demonstram profissionalismo. Há algumas boas e gratuitas no DaFont.com.

6. Aplique as 3 qualidades fundamentais: simplicidade, concisão e limpeza visual.

7. Use 2 ou três cores, no máximo. Se você não tem a mínima idéia de como criar paletas elegantes, use o gerador do DeGraeve.com.

8. Use quantos slides forem necessários. É melhor fazer várias páginas, com imagens impactantes, ou frases curtas e de efeito, do que entulhar toda a informação numa só página.

9. Substitua textos por imagens, sempre que isso ajudar a mensagem a ser melhor compreendida.

10. Termine com uma rápida revisão de tudo o que foi dito. Bullets e tópicos ajudam muito nessa hora.

Dica bonus: Não se esqueça de encerrar sua fala com algum tipo de conclusão de efeito, geralmente bem-humorada. Mas, se você não leva jeito para Seinfeld, não banque o Zorra Total. Agradeça e seja sincero. E não jogue a culpa em mim. :)

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
27/06/2008 - 14:42

[Coffee Break] Cama do Bin Laden suporta até ataque químico

Compartilhe: Twitter

quantum

Que tal uma cama com CD Player, DVD, computador, micro-ondas, celular, rádio e frigobar? Mais que isso: é feita com material à prova de balas, tem isolamento contra ataques químicos, detector de proximidade, fumaça e movimento. Melhor ainda: vem com ar condicionado e até flutua. Achou pouco? Ela recupera até mesmo a auto-estima de uma das atividades mais combatidas da história da humanidade: mijar na cama (há um sistema sanitário embutido na engenhoca). Parece piada, mas essa é a Quantum Sleeper, o fino da mistura entre paranóia pós-terrorismo e economia de mercado. Custa US$ 135 mil e ainda não é fabricada em larga escala. Para encomendar uma, só pedindo no site oficial. A única e mais importante pergunta que fica é: vai vender à prazo nas Casas Bahia?

Via Geeks Are Sexy.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
26/06/2008 - 12:00

Programadores criam métodos para lidar com o caos

Compartilhe: Twitter

agile agenda
AgileAgenda, aplicativo que ajuda a saber o que cada funcionário está fazendo e no que seus trabalhos se interconectam.

Você coordena uma equipe pequena, cheia de compromissos e prazos. Ela é formada por pessoas bastante flexíveis, mas que começam a dar sinais de que estão sobrecarregadas. Antes que elas se desmotivem, é bom perguntar a si mesmo: como é que você gerencia o tempo e as tarefas do grupo? Você sabe exatamente o que as pessoas estão fazendo, quando e onde os diferentes trabalhos se conectam? Você coordena um time ou um bando de artilheiros jogando para si, sem noção do todo?

Nas últimas décadas, desenvolvedores de softwares cada vez mais se engajam em repensar suas práticas e criar métodos de gerenciamento de projetos que sejam capazes de lidar com ambientes em eterna mudança, com recursos humanos e financeiros escassos. Os resultados de suas pesquisas acabam servindo para outras áreas, além da programação.

É o caso do Scrum (usado pelo Google, Yahoo, entre outros), da Programação Extrema e do Manifesto Ágil. São métodos criados para tentar lidar com equipes multidisciplinares, que precisam enfrentar prazos apertados e agendas caóticas. Se você vive uma situação parecida, vale se aprofundar no estudo dessas técnicas.

Mas se você não tem tempo ou saco para ler sobre isso, o programa AgileAgenda já ajuda. É uma espécie de Project, da Microsoft, mas muito mais simples e direto. Nele, você pode ter uma visão mais clara da sua equipe: quem está fazendo o que e quando. Principalmente, pode remanejar recursos rapidamente, sempre que uma bomba estourar e as prioridades mudarem. Baixe um demo do AgileAgenda aqui.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
26/06/2008 - 09:12

[Vídeo] O que se pode fazer com um telefone?

Compartilhe: Twitter

Não deixa de ser uma boa propaganda de celular. Mas o vídeo acima foi feito pelo Google, que está investindo pesado na área, com o projeto Android. Daqui a alguns anos vamos achar tudo isso tão trivial. Como a TV hoje em dia.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
25/06/2008 - 09:52

Você é viciado em internet?

Compartilhe: Twitter

viciado em internetO site sobre produtividade pessoal, Dumb Little Man, publicou recentemente dicas para quem se considera viciado em internet. São 4:

1. Imagine uma vida sem a web (para se acostumar com a idéia de estar desconectado).
2. Agende compromissos fora do ambiente dos computadores.
3. Defina um dia da semana para ficar completamente off-line.
4. Tire férias sem levar nenhum gadget.

Dicas úteis, mas um pouco pontuais demais. Não acho que vício em internet esteja separado de outros hábitos / vícios ancestrais da humanidade. O principal deles, a que vivo me referindo aqui, é o tagarelismo mental.

Veja, por exemplo, o vídeo Joel Johnson Wilderness Internet Experience (em inglês), no qual um dos editores do Boing Boing passa uns dias no mato. Ele não segue as dicas do Dumb Little Man e leva até painéis solares para recarregar seus aparelhos.

Mas os objetos físicos de conexão não importam muito. O que está por trás deles é o cérebro, o mais poderoso gadget, de que não conseguimos nos livrar.

Mesmo quando está completamente off-line, o blogueiro mantém os hábitos da vida conectada. Fala sem parar, agredindo e culpando a tudo e todos, do ambiente a si mesmo. Procura informações e conexões para obter opiniões o tempo todo. E, inclusive, já até responde a possíveis comentários do vídeo.

Quer dizer: mais ou menos as mesmas coisas que já fazemos desde que há humanos no planeta. Mas agora numa velocidade e estilo de quem está permanentemente numa tela, em público.

É claro, aí é que está a graça do programa. E o personagem estava lá para o show. Mas atire o primeiro blackberry quem nunca agiu assim. Muitos de nós vivemos com uma platéia imaginária na mente. Estamos sempre conectados, mesmo que não tenhamos um Twitter ou e-mail por perto. Nossas sinapses são os cabos de rede.

Assim, ficar longe do computador, por si só, não é a solução. Pode até ajudar. Mas é um paliativo. Você precisa aprender a dizer não ao desejo de estar sempre conectado, mesmo que esteja numa sala com 4 mil computadores.

Desconecte sua necessidade de tagarelar. Tente experimentar seu ambiente, sem usá-lo como pretexto para aparecer ou se justificar para seus fantasmas. Não ache que precisa sempre dar opiniões, ser engraçado, relevante, inteligente ou correto. Dane-se. Este não é o Show de Truman. Você não precisa ser sempre o centro das atenções – nem mesmo da sua própria atenção.

Quando você conseguir desarmar seu vício de estar conectado a alguma coisa, de estar “ocupado”, aí sim vai poder combater com eficiência o vício à internet.

Melhor: a web nem vai parecer um vício. Você vai encontrar naturalmente um espaço para parar e relaxar, sem precisar recorrer a outros aparelhos, como a TV e videogames.

Mas se você acha que seu vício é mais sério e atrapalha sua vida cotidiana, talvez prefira procurar ajuda profissional:

Clique aqui e visite o Ambulatório Integrado dos Transtornos do Impulso, do Hospital das Clínicas, em São Paulo.

Imagem: WebDesign Blog

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
24/06/2008 - 17:35

Insira sons de graça nas suas apresentações de Power Point

Compartilhe: Twitter

soungle

Precisa de sons para incluir naquela apresentação de Power Point ou numa animação em flash? Ou quer simplesmente se arriscar na vida de dj geek e inserir ruídos ambientais nas suas músicas? Então você precisa conhecer bons sites de compartilhamento de áudio.

Existem vários deles na web, de modo geral, muito toscos. Mas um dos mais antigos e eficientes é o Free Audio Clips. O Brain Betty também dá para o gasto.

O SoundDogs é um dos mais completos e organizados, ainda que seja pago. Mas há alguns pacotes bem baratos, se levarmos em consideração a qualidade do material oferecido – alguns dos efeitos são até em stereo 5.1.

Se você não quer perder tempo, vá direto ao Soungle, que é o Google dos audio clips. Interface simples, busca por temas ou artistas e previews para você saber se o tal clipe interessa ou foi mal codificado.

Também vale a pena visitar a comunidade Sound Lantern, que também recebe “doações de áudio” e permite criar canais personalizados, com os seus estilos musicais e efeitos sonoros.

O Ministério da Saúde Adverte: Por favor, não vá criar uma apresentação cheia de músicas que mais parecem saídas de quadros do Raul Gil. Use sons com elegância e classe.

E voltamos à nossa programação normal.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
23/06/2008 - 20:03

[Vídeo] Como controlar seus e-mails

Compartilhe: Twitter

emails
Clique na imagem e entenda como começar a colocar ordem na sua caixa postal.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
19/06/2008 - 16:04

Novo site ensina de limpar DVDs a disfarçar ereção

Compartilhe: Twitter

howcastOs vídeos de “como fazer” (how to) são uma das coisas mais divertidas e úteis que apareceram na internet nos últimos anos. Um dos mais tradicionais sites nessa área é o Instructables, de que já falamos várias vezes aqui. Mas agora surgiu uma espécie de primo rico e bem ajambrado do site, o Howcast. Ele já foi escolhido como um dos melhores de 2008 pela revista Time. Publica tutoriais bem-produzidos e cheios de humor, além de legendas complementares, que vão se formando ao lado direito da tela, comentando o que está sendo exibido no vídeo. Os temas são bem variados: de limpar complicados leitores de DVD a sobreviver sem ar-condicionado, de economizar na conta de água a até coisas bizarras como ensinar a disfarçar uma ereção. Deveriam lançar um desses sites no Brasil, em especial para ajudar o nosso caído sistema educacional. Se der tempo, vou produzir uns “como fazer” para o Magaiver. Aguardem.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
19/06/2008 - 15:23

[Coffee Break] Finalmente, uma guitarra inovadora

Compartilhe: Twitter

Faz décadas que as guitarras são construídas mais ou menos do mesmo jeito e tiram os mesmos sons. Efeitos e novas texturas geralmente vêm de aparelhos externos, como pedais e sintetizadores. Agora, a Moog criou um instrumento inovador, que permite controlar a sustentação das notas emitidas pelas cordas, sem precisar plugar nada além do amplificador. Você pode simular desde uma cítara a até algo parecido com um banjo. Quem precisa de produtividade pessoal, com uma dessas por perto?

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
19/06/2008 - 09:37

Magaiver agora tem um widget

Compartilhe: Twitter

Get the Blidget Promo Badge widget and many other great free widgets at Widgetbox!

Clique na imagem acima e instale o Widget do Magaiver no seu MySpace, Facebook, blog e onde mais quiser. Os posts mais recentes do Magaiver, diretamente do Eduf Labs.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
18/06/2008 - 20:31

Gimp e Banshee: dois tradicionais do Linux se renovam

Compartilhe: Twitter

Quase ia me esquecendo. Dois ótimos e tradicionais programas para Linux receberam atualizações significativas. E o melhor: mesmo quem tem carma para trabalhar com o Windows vai poder se beneficiar.

gimp

GIMP
O Gimp é um editor de imagens bastante rápido, eficiente e gratuito. Há quem viva reclamando que ele não é páreo para o Photoshop. Mas sejamos realistas: a maioria de nós suck at the photoshop. Para quem usa apenas os recursos básicos do programa da Adobe, o Gimp dá conta do recado tranquilamente, dimensionando, corrigindo e tratando imagens. O aplicativo recebeu melhorias na interface e no sistema de gerenciamento de cores. Aqui, você pode baixar versões para Linux, Windows e até Mac OS X.

BANSHEE
Novidades para um dos melhores gerenciadores de música para Linux, o Banshee. Agora ele vem com um buscador por álbuns, que tenta ir na linha do coverflow do Mac / iTunes / iPod. Por enquanto, sem as firulas – e a diversão – do design. Em compensação, melhoraram os recursos de gerenciamento de vídeos, a integração com redes sociais como o Last.fm, o gerenciamento de mp3 players (como o próprio iPod) e o suporte a podcasts. E, claro, ele também vem com um aplicativo para gravar CD / DVD embutido. O mais interessante é que já há gente trabalhando numa maneira de fazer o Banshee rodar no Windows. Será que vem aí uma versão cross-plataform, como o Gimp? Baixe o novo Banshee.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
17/06/2008 - 14:43

Sucesso = problemas

Compartilhe: Twitter

É o preço do sucesso. O dia do download do Firefox 3 mobilizou tanta gente que o site da Mozilla está completamente caído. No Brasil, quando entra, vai para o Firefox 2. Eles imaginaram o quê? Vendo minha cópia do Firefox 3 por R$ 500. :)

PS – Se você usa Windows e clicou no endereço que passei no post anterior sobre o assunto, já deve estar rodando o novo Firefox. Quem ainda não consegiu, a situação deve se resolver ainda hoje. O site oficial – que conta para o recorde – é este aqui.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
17/06/2008 - 11:25

[Vídeo] Para onde vão seus dados da internet?

Compartilhe: Twitter

Você sabe para onde vão os dados que você envia pela internet? De modo geral, eles ficam armazenados em diversas máquinas em locais conhecidos como data centers. Talvez você nunca tenha visto um por dentro. A CNET invadiu o da Equinix e fez o vídeo acima, que mostra como o mundo digital ainda depende muito de uma estrutura industrial, com enormes e barulhentos prédios de cimento, cheios de fios e sistemas de segurança. Já tive oportunidade de visitar alguns data centers e nem todos são organizados como esse. Mas vamos abafar o caso. De qualquer forma, essas construções dariam ótimos instrumentos para o ex-Talking Heads, David Byrne, tocar.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
17/06/2008 - 00:01

Ajude a colocar o Firefox no livro dos recordes

Compartilhe: Twitter

firefox 3Hoje pessoas em várias partes do mundo estão unidas para colocar o novo Firefox 3 no livro dos recordes. A idéia é torná-lo o aplicativo mais baixado da história. Faça o seu download agora, clicando aqui.

Mais que uma brincadeira em larga escala, os desenvolvedores da Mozilla lançaram um navegador de respeito. Bem mais rápido do que os disponíveis no mercado, gratuito, seguro, cheio de possibilidades de extensão e personalização.

Mas a idéia do movimento mundial de downloads é mostrar que nem todos os programas precisam se valer da falta de conhecimento dos usuários para se propagar.

Repito: clique e baixe o Firefox 3 já. Aqui no escritório do Templo, já coloquei pelo menos 6 máquinas na fila. Navegantes de todo o mundo: uni-vos.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
16/06/2008 - 14:56

Zac: um navegador para crianças autistas

Compartilhe: Twitter

Já faz alguns anos que a preocupação com acessibilidade vem se tornando central para os desenvolvedores de websites. Mas quando tratam do assunto, geralmente falam sobre como possibilitar que pessoas com deficiência visual e/ou auditiva consigam usar a internet. É um grande passo. Mas um grupo de programadores da People CD Inc., acostumado a criar programas para o público infantil, foi mais longe. Desenvolveu um navegador para crianças autistas. O programa chama-se Zac (Zone for Autistic Children) Browser, tem uma interface toda baseada em jogos, é gratuito e pode ser baixado aqui.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
16/06/2008 - 11:26

Quanto vale sua atenção?

Compartilhe: Twitter

Há alguns meses, falei de um aplicativo chamado Rescue Time. Ele serve para medir quanto tempo você passa on-line e, mais importante, fazendo o quê. Pode parecer um tanto Big Brother, mas é exatamente o contrário. Ter consciência de como você gasta seu tempo já é meio caminho andado para não ficar escravo dele. É como gerenciar seu cartão de crédito.

Mas não é simples saber para onde vão nossos minutos e atenção. O blogueiro e consultor Merlin Mann fez uma interessante apresentação sobre isso no Google. Ela foi gravada e você pode assisti-la acima, em inglês.

Merlin fala do ponto de vista individual: como fazer para controlar melhor para onde vai sua atenção. Mas há também um aspecto econômico nisso.

Numa época em que cada vez mais somos trabalhadores do conhecimento (lidando com computadores, dados e informações especializadas), a atenção vira valor de mercado. Ou seja: vale dinheiro. Não é a toa que grandes empresas de comunicação, como a News Corp. gastam milhões de dólares com sites como o Last FM e que o Google comprou o YouTube por 1.6 bi.

Mas falei do Rescue Time no começo do texto porque os desenvolvedores do aplicativo publicaram estatísticas interessantes em seu blog. Segundo os dados, nos EUA, as pessoas passam em média 6.71 horas diárias na frente do computador (mais de 1 quarto do dia). Interrompem o que estão fazendo para olhar para uma tela de Instant Messenger (MSN, Google Talk etc.) 77 vezes por dia. 11.5 vezes por hora, uma vez a cada 5.2 minutos.

São acessados em média 40 sites diferentes por dia. Os usuários gastam 26% do tempo no computador usando navegadores (Firefox, Explorer etc.). 61% em programas que, de alguma forma, usam a internet.

As categorias de aplicativos mais usados são os de comunicação, cerca de 38% do tempo (18% nos e-mails, 6% em Instant Messengers e mais tempo disperso em outros programas). Seguidos de perto (34%) por MS-Office, Photoshop e outros programas chamados de “output”. 14% do tempo é gasto com sites de notícias e blogs. Redes sociais (Facebook, MySpace e Twitter) levam 5%. Jogos e compras: 4%.

O artigo completo está aqui. Se os dados forem mesmo representativos, é espantoso perceber quanta energia e dinheiro gastamos aprendendo a conversar, explicar, traduzir e ajudar a entender uns aos outros via computadores. Parece óbvio, mas é muito fácil esquecer no cotidiano: é tudo comunicação.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
13/06/2008 - 14:06

[Vídeo Review] Opera 9.5: o melhor navegador que ninguém usa

Compartilhe: Twitter

Olhando as estatísticas dos visitantes do Magaiver, sempre fico espantado com a quantidade de gente que ainda usa o Explorer 6. Então, fiz um vídeo bem básico sobre os riscos que assumimos ao deixar de atualizar o navegador.

Mais que isso, conversando com algumas pessoas, percebi que até alguns usuários de smartphones não sabiam o que é um navegador, muito menos que existem vários deles. Aproveitei para explicar um pouco melhor como isso funciona.

Para o assunto não ficar chato para os visitantes mais experientes, aproveitei para fazer um review do novo Opera 9.5, lançado nesta semana. Publiquei o material no YouTube mesmo para que fique mais fácil de se espalhar. Mas daqui a alguns minutos, haverá uma versão com melhor qualidade de imagem no Vimeo.

Baixe o Opera 9.5

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
Voltar ao topo