Publicidade

Publicidade
06/09/2007 - 09:34

iReader: o programa que a Apple não lançou ontem

Compartilhe: Twitter

Hoje o New York Times publicou um artigo sobre o velho assunto ebook – pega ou não? É que a gigantesca loja online Amazon anunciou um novo aparelho wireless para ler livros eletrônicos. Então alguns analistas acreditam que agora esse mercado possa deslanchar. Vamos ver. O que ninguém disse ainda é que o melhor gadjet para ler ebooks já foi quase criado. Chama-se iPod Touch, lançado ontem pela Apple.

Segundo a apresentação do poderoso chefão da empresa, Steve Jobs, o novo iPod também vem com wireless e com o mesmo tipo de interface do iPhone. Ou seja: tudo gerenciado via touchscreen, com seus próprios dedos.

Aí eu me pergunto: se dá para selecionar ringtones e assistir a vídeos, por que não virar páginas de um livro?

O tamanho de um iPod é mais ou menos o mesmo de um pocketbook, desses que você compra em bancas de jornal. Com fontes de tamanho razoável (o que nem sempre os próprios livros têm), daria para ler ali tranqüilamente. Mais: o aparelho trabalha em modo “em pé” e “deitado”. Você poderia usar o que fosse mais confortável.

Como funcionaria na prática?

Acordo empreendedor e resolvo ler um livro do guru do marketing online, Seth Godin. Vou até a iTunes Store, clico em “livros”. Aparece uma página com os últimos lançamentos e uma caixa de busca.

Digito Seth Godin. Surgem os nomes dos seus livros. Abaixo, as opções: “leia um trecho de graça”, “compre o livro”, “compre o audiobook”, “compre o pacote” (pacote significa livro, mais sua versão em áudio e o direito a enviá-los gratuitamente para mais 2 pessoas).

Baixo o pacote. Agora está na minha library do iTunes. Posso usá-lo no computador e no iPod. Se eu for extravagante e playboy, posso até acessá-lo na minha TV, pelo media center Apple TV.

São por volta das 8h da manhã e decido tomar café. Tenho a mania de ler enquanto isso. Então conecto o iPod no computador e imprimo só um capítulo do livro – afinal, não quero correr o risco de sujar a touchscreen. Leio e me esqueço da vida.

9h30. Preciso sair para trabalhar, mas não queria parar a leitura. Eu poderia ler na tela tranquilamente, até porque há a função de aumentar / diminuir / mudar a fonte. Mas não gosto de ler no ônibus: muito balanço, me embrulha o estômago. Então escolho o segundo capítulo em audiobook e ouço o próprio Godin lendo-o para mim.

De repente, me dou conta de que há um ícone piscando no menu do iPod. Ele detectou que há muita vibração no ambiente e ofereceu uma função de estabilizar a tela. Não é perfeita, mas o texto parece se mexer bem menos. Decido então continuar ouvindo Seth Godin e ler o capítulo ao mesmo tempo. Assim posso treinar mais o meu inglês.

Então acordo e estou segurando um jornal enorme e incômodo, que solta tinta nos meus dedos e ainda critica os blogueiros. Tradição é isso aí.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:

Ver todas as notas

5 comentários para “iReader: o programa que a Apple não lançou ontem”

  1. Gabiru disse:

    Eduf, simplesmente sensacionais, a idéia e o post. Confesso que não sou muito chegado em ler ebooks, mas as possibilidades do quase-lançado iReader me fariam pensar em gastar umas verdinhas nisso.

    Continue com o bom trabalho!

  2. Thiago Coutinho Fort disse:

    HEhEhe ,eu nao gostaria de ganhar um troço desses com um livro meu preferido “dentro”, coisa mais fria,mas é isso. ah , Leia Livros

  3. Eduf disse:

    Obrigado. E acho que o que faz a frieza ou “quentura” de algo é o costume. :)

  4. Mario Amaya disse:

    Só uma coisa, o iPod touch é MUITO menor do que um pocketbook da L&PM (que suspeito tenha sido a sua referência de pocketbook de banca). As letras no aparelho são muito nítidas, mas ainda pequenas.

    Tangenciando o assunto, na minha época de Conrad usei meu finado telefone com Windows Mobile para ler aulas de alemão do Goethe em PDF, sempre dentro do ônibus. Ao mesmo tempo, ouvia o áudio correspondente da lição via iPod: era um verdadeiro curso móvel. Tinha bastante trabalho para achar uma ampliação na tela que permitisse ler decentemente sem truncar tudo.

  5. Rômulo disse:

    Se não me engano (não tenho um), no Ipod normal já dá pra ler livros em formato txt. Leio meus ebooks no Palm TX, e não uso a caneta nem os botoes dele pra virar a página , apenas os dedos (dedão stylus, hehehe). Muito bom.

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo